Erro 404

Erro 404: e se o Homem de Ferro não fosse bilionário? [ilustração]

Já imaginou como seria a vida de um dos maiores super-heróis do mundo se ele fosse mais falido que o Peter Parker?

Quando pensamos nos maiores super-heróis da atualidade, chegamos a um nome muito importante: Tony Stark. O bilionário Homem de Ferro utiliza muita tecnologia para combater o crime e, dessa forma, possui gastos muito altos para a aquisição e construção de armaduras, energia e também carros de luxo — ele não precisa voar o tempo todo, não é mesmo?

Mas e se o poderoso Homem de Ferro fosse menos abastado? Será que ele conseguiria combater o crime com armamentos e armaduras mais baratos ou seria melhor que ele se dedicasse a uma carreira que exigisse menos riscos à própria vida? Nós achamos que não. E fomos além! Imaginamos como seria a vida de Tony Stark no combate ao crime com baixo orçamento. Confira!

Mark 0,4: a armadura de sucata

Tonico é o tipo de cara que você quer ter como amigo. Gente boa e honesto, jamais vai deixar alguém pra trás quando estiver em perigo. Mas ele não quer ser apenas o “amigo da vizinhança” — até porque esse cara já existe e está escalando umas paredes por aí —; ele quer ser um herói de verdade. E como ele realmente manja de mecânica (trabalha de ajudante em uma oficina), decidiu construir uma armadura para combater o crime.

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo).

O problema é que Tonico Stark não tem dinheiro para comprar materiais de muita qualidade. Logo, a melhor saída que ele encontrou foi a busca de materiais reciclados nos ferros-velhos da cidade em que mora. Contou as moedas e comprou um capô de Fusca, um para-choque de Saveiro e alguns pneus para emborrachar as proteções e garantir um pouco mais de proteção.

A eficiência da armadura ainda não foi testada para os seguintes itens: proteção balística, proteção contra impactos, proteção contra água e proteção contra facas. Mas ela já foi testada e aprovada em: fazer os inimigos desistirem das lutas e se entregarem à polícia por medo de contrair doenças como tétano.

As falhas nos propulsores

Quem já comprou um carro usado sabe que, hora ou outra, ele vai apresentar alguns problemas. E como a armadura do nosso amigo Tonico é uma verdadeira sucata, não é nem surpresa que isso aconteça. Sejamos sinceros: em dois meses de uso, a armadura já falhou quatro vezes — em outras cinco o herói nem conseguiu vesti-la por causa de problemas na estrutura.

Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo).

Mas o grande problema ocorreu na semana retrasada. Stark estava pronto para fazer o trajeto da ponte aérea Rio-São Paulo e percebeu que o propulsor direito de sua armadura estava falhando muito. Não demorou muito para que ele percebesse que isso ia causar uma grande queda. Ok, na verdade demorou e ele só percebeu quando estava rolando no chão, com dores em todos os músculos.

Por causa desse problema, ele teve que pedir carona na estrada para conseguir chegar ao local em que estavam os criminosos. O resultado disso? Todos os bandidos envolvidos no incidente estão na cadeia. Na verdade eles já estavam quando o Homem de Ferro chegou por lá. Parabéns para a polícia, que decidiu não esperar pela chegada do herói e fez tudo sozinha.

O tão temido penhor de bens

Por causa das dívidas contraídas durante os primeiros meses de heroísmo, nosso protagonista percebeu que não poderia mais continuar do jeito que estava. Ele precisaria de uma solução emergencial para conseguir abastecer suas armaduras e continuar investindo em armamentos para o combate aos bandidos mais perigosos do universo. Mas qual seria a saída certa?

(Fonte da imagem: Baixaki/Tecmundo).

Tonico Stark não pensou duas vezes e partiu para a casa de penhores — uma parecida com aquela do programa “Trato Feito”, mas com um pouco menos de glamour. As dividas são de doze mil reais e o dono da loja ofereceu apenas trezentos mangos na armadura que ele estava utilizando. Não havia outra saída, a não ser a venda do reator arc que ele herdou do avô.

“Será que eu vendo isso?”, pensou. Foi convencido pelo valor oferecido pelo penhorista. “CINQUENTA MIL DÓLARES?” Isso significa quase 100 mil reais, é claro que ele vendeu. Logo em seguida, pegou o dinheiro, pagou as dívidas e decidiu investir em novos equipamentos. Agora ele comprou peças de um Opala. Nada conseguirá ultrapassar a espessura de lata de sua nova armadura.

“E o reator Arc, Tecmundo?” Ué, por que vocês acham que nosso cientista maluco do Área 42 ensinou vocês a fazerem uma réplica do equipamento? Uma dica: lembrem-se de que o Homem de Ferro é um cientista, também.

…..

Atenção: este artigo faz parte do quadro “Erro 404”, publicado semanalmente no Baixaki e Tecmundo com o objetivo de trazer um texto divertido aos leitores do site. Algumas das informações publicadas aqui são fictícias, ou seja, não correspondem à realidade.

site tecmundo.

Adicionado pelo blog o mundo oculto.

Esta entrada foi publicada em Diversão. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s